Um Amor Eterno: IV. Na unidade da Comunhão

No contexto desse aprofundamento do Mistério de Salvação para a Humanidade cujos protagonistas são o Pai, o Filho “Ressuscitado de entre os mortos” e o Espírito nele presente, os discípulos guiados pela Palavra e pelo mesmo Espírito e numa dinâmica de celebração, oração e proclamação da Fé, aprofundam a relação revelada entre o Pai e o Filho. Reconhecem que o mistério de Filiação revelado em Jesus e que o Amor Paternal de Deus revelado no seu Projecto são maiores e ultrapassam a própria Criação. São eternos.
O Filho, que é a Palavra que revela e realiza a vontade criadora e salvífica do Pai, é o Filho que existe “desde o Princípio, que se dirige a Deus, que é Deus” (Jo 1, 1), que “está no Seio do Pai” e que o revela (Jo 1, 18), o Filho que “é amado antes da criação do mundo” (Jo 17, 24), e que por isso a todos concede a possibilidade de se tornarem filhos de Deus (Jo 1, 12), esse Filho, revelado em densidade humana, na “carne”, em Jesus de Nazaré, “Homem em tudo igual a nós, excepto no pecado” para que se torne “princípio de Salvação para todos os homens” (Heb 2, 17; 5, 9).
É o Filho do Pai, cujo Projecto de Salvação realizado em Cristo é eterno, “anterior aos séculos passados”, porque esse Projecto de Adopção Filial brota de um Amor Eterno, do seu Amor para o Filho, a quem gera na sua Vida e em cuja Geração plena “na carne”, na Ressurreição, assume toda a Humanidade nessa Geração. Por isso não é Pai só por ser o Criador ou o princípio último de toda a realidade, ou por ter libertado e constituído a Israel como Povo: é Pai no seu Amor Eterno, pelo Filho, vida da sua Vida, nesse Amor fecundo pelo qual “todas as coisas foram criadas” (Col 1, 16), desse Amor do qual o Homem nasce e é chamado a nascer, a nascer de novo, a nascer do Espírito (Jo 3, 5). Esse Amor, Amor do Pai acolhido no Filho, que abraçando e assumindo a história humana se torna o Reino de Deus, Reino do Pai que a todos comunica o seu Amor, e que a todos gera como filhos na fraternidade humana, no Espírito que “jorra para a Vida Eterna” (Jo 4, 14).
E este Amor Eterno, este Amor entre o Pai e o Filho, em si gerado e em si gerador, este Amor que é princípio de Vida de Comunhão, este Espírito, Santo porque de Deus, nas palavras que vamos encontrando para exprimir a sua acção…
Ao longo da Tradição cristã foi consagrada a linguagem da Pessoalidade para exprimir estas três actuações reveladas e reconhecidas na história da Salvação; três Pessoas que se revelam e actuam na linguagem humana como Pai, Filho e Espírito. Três acções diversas, originais, que no entanto nunca se distinguem nem contradizem, senão que surgem na unidade de uma mesma Salvação, de um mesmo Amor
Dizer Deus é dizer uma Comunhão Eterna; uma Comunhão tão perfeita e plena que, numa mesma unidade, se torna um só Deus, um só Amor (1Jo 4, 8), uma só Salvação. Mas na diversidade e plena riqueza da originalidade pessoal, na beleza de uma Comunhão de Diferentes, de Únicos nos seus jeitos de Amar como Pai, Filho e Espírito Santo. Não se trata de uma mera essência divina, nas alturas, o fundamento da realidade… trata-se de uma dinâmica viva, de uma Comunhão de Três Presenças na história dos homens, três Presenças que formam uma só Salvação, um só Amor, uma só Família
… Família na qual a nossa vida está a nascer e a ser gerada…
Para ti, Abbá, no teu Amor…
Contigo, Senhor Ressuscitado, na tua Filiação…
Em ti, Espírito, no teu Seio que nos gera…
um grande abraço
Anúncios

Sobre economiadasalvacao

Missionário Redentorista, a viver em V.N.Gaia ruipedro.cssr@hotmail.com
Esta entrada foi publicada em nos caminhos da Fé. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s